(BLOG) Você Conhece Sobre o Fetiche FEEDERISMO?

É o chamado feederismo (pronuncia-se “fiderismo”), aportuguesamento do termo feederism, que vem da palavra feed, alimentar, em inglês.

Entre 2014 e 2018, houve um aumento de mais de 611% em buscas por vídeos que envolvam algum tipo de “feederism” no Pornhub, um dos maiores sites pornográficos do mundo. O site rotula como fetiche. Já seus praticantes, como estilo de vida.

O Fetiche Feederismo consiste basicamente em alimentar e/ou ser alimentado pelo parceiro(a), a ponto de engordar drasticamente.

Esse fetiche tem bastante adeptos pelo mundo e alguns casos a mulher (que é a grande maioria que se submete a engordar), fica até 24 horas comendo comidas  super calóricas para satisfazer o prazer do parceiro(a).

Nesse meio existem alguns tipos de perfis. Os que se denominam “foodee”, que sentem prazer em comer até se sentir estufado, mas sem ganhar peso. Também há o “feeder”, que se satisfaz em alimentar um companheiro e o “feedee”, que obtém prazer em comer e engordar. Dentro dessas relações também existe o “mutual”, que gosta de alimentar e assistir ao outro que come.

A interpretação desse fetiche varia bastante, mas psicólogos geralmente concordam que não se trata de nenhum tipo de distúrbio psicológico. Normalmente, os praticantes relatam que esse desejo, inicialmente confuso, que mistura sexualidade e alimentação, começa já na infância. Alguns afirmam que esse fetiche pode ser uma reação natural à exclusão causada por não se encaixarem no padrão de beleza ou de comportamento estabelecido pela sociedade.

Em um site americano que reúne adeptos da prática, uma das explicações em sua seção de perguntas frequentes afirma que o feederismo é “parte amor, parte atração física, parte fetiche, parte parafilia e parte erotismo. Sem contar que é divertido”. Desejo sexual, afinal, é algo realmente difícil de explicar.

Como toda prática sexual que envolve riscos, como o sadomasoquismo e afins, os adeptos mais preocupados ficam atentos com o bem-estar dos parceiros e, caso esse aumento de peso passe a influenciar negativamente na saúde do indivíduo, tratam de ajudar com a perda de gordura até um nível mais aceitável. Já os mais extremistas não enxergam limites no ganho de peso e definem como meta consquistar o posto de pessoa mais pesada do mundo, como aconteceu com a americana Donna Simpson.

Donna Simpson

Observar e ser observado

Muitas pessoas que praticam o feederismo apresentam-se comendo e se lambuzando de todo tipo de guloseima em webcams para o êxtase dos espectadores. E também se exibem fazendo sexo em meio a pizzas, sanduíches, bolos, sorvetes e todo tipo de gostosuras engordativas. Assim, saciam sua fome, seu desejo sexual e a vontade que têm de serem vistos transando, comendo e engordando. Tudo ao mesmo tempo.

 

Fonte:

https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2018/05/03/aceitei-que-sou-apaixonada-por-comida-fetich.htm

https://www.megacurioso.com.br/sexo/70147-fique-por-dentro-do-mundo-do-feederismo-o-fetiche-sexual-da-engorda.htm

Imagem: Da Internet

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *